Prêmio da Crítica - 18º NOIA


Os premiados do 18º NOIA - Festival do Audiovisual Universitário acabam de ser anunciados. O Júri da Crítica, formado pelos nossos associados Kamilla Medeiros, Larissa Bello e Thiago Henrique Sena, concedeu ao filme "O Verbo se Fez Carne" (PE), de Ziel Karapotó, o prêmio de melhor curta-metragem da Mostra Brasileira de Cinema. Justificativa do júri: Acreditamos que o cinema tem papel fundamental na construção de um pensamento crítico que nos lança ao conflito, à duvida e ao desejo de agregar sentidos ao viver em sociedade, sobretudo no que diz respeito à memória viva de culturas. Por experimentar com excelência e sensibilidade a linguagem cinematográfica (com destaque à construção sonora) e por denunciar os surtos de etnocídio de nações indígenas, que há mais de 500 anos resistem às políticas da morte no Brasil e, em resposta a isso, ao protagonizar em cena, em memória e em carne viva o cinema indígena independente, a Associação Cearense de Críticos de Cinema (Aceccine) premia como melhor curta-metragem do 18º NOIA o filme "O Verbo se Fez Carne", de Ziel Karapotó. Vale lembrar a fala de Ailton Krenak sobre o retrocesso promovido pelo governo Bolsonaro: “Somos índios, resistimos há 500 anos. Fico preocupado é se os brancos vão resistir.”

PARCEIROS

Ativo 1.png
Ativo 2.png
Ativo 3.png

© 2020 Aceccine - Associação Cearense de Críticos de Cinema