© 2016 ~ Associação Cearense de Críticos de Cinema - Aceccine.
Todos os direitos reservados.

Parceiros

NOIA 2016 | Um futuro promissor para o cinema nacional

03/01/2017

Comemorando sua 15ª edição, o Noia - Festival do Audiovisual Universitário, levou os cinéfilos para a Caixa Cultural de Fortaleza, onde a Mostra Competitiva de Curtas brasileiros apresentou uma seleção eclética e de qualidade surpreendente de obras realizadas por jovens autores.

 

Dentre tais obras, me detenho sobre dois dos três curtas do coletivo pernambucano Filma Que Vai Cair exibidos no festival, o terror “Descanso” (que venceu o prêmio do público) e a comédia “Desventuras de um Proletário”.

 

Os jovens do coletivo, com esses dois filmes, mostraram um conhecimento de história e estética do cinema que se torna digno de aplausos justamente por utilizarem movimentos cinematográficos clássicos - o Giallo italiano em “Descanso”, o cinema mudo americano e a estética do cinema soviético em “Desventuras” - em narrativas contemporâneas e extremamente brasileiras. 

 

Enquanto “Descanso” usou de convenções do subgênero italiano do terror cimentado por Mario Bava e Dario Argento para mostrar uma insana relação entre empregadora e empregada doméstica (algo muito particular do Brasil), “Desventuras de um Proletário” usa da ideologia diametralmente oposta dos movimentos cinematográficos ali representados para modificar os rumos de uma prosaica história.

 

Ver tamanho respeito à história da sétima arte usado em prol da arte em si em um festival de cinema universitário foi algo magnífico. Sem contar outros curtas magníficos como o cearense “Janaína Overdrive” (de Mozart Freire, que mistura ficção científica cyberpunk com a temática LGBT e foi o grande vencedor do festival), o gaúcho “A Rua das Casas Surdas” (de Gabriel Mayer e Flávio Costa, uma pesada lição sobre a humanidade de pessoas desumanas) e o sensível documentário “Abissal” (de Arthur Leite, mostrando um triste caso de separação familiar e como afetou gerações diferentes).

 

Se depender do nível de talento mostrado por essas obras tão diferentes, o futuro do cinema nacional será igualmente promissor e plural. 

 

Thiago Siqueira integrou o júri Aceccine do 15º NOIA - Festival do Audiovisual Universitário, em novembro de 2016.

Please reload